sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Vela-Dor (Abner David)


Imagem

Ao velar a dor que oscila em meu amor
bem sei que não és venerável por tua compuscência deplorável
a alma sangria de profunda tristeza a contemplar tuas tênues negligências
que engolem em soberba à avareza de teu nulo olhar, que faz-te transpassar
as inconsoláveis amarguras de tua venustas palavras vermiformes
que aos poucos me seduz, tiram-me a luz.
sentimentos mais fortes do que qualquer outra poesia que já compus
haaa… poesias… poesias e mais poesias
para tentar expressar as loucuras de minhas fantasias…
quero envolver-te em meus braços e em solene escuridão, a lua reflete
teu corpo nu cheio; de desejo e paixão.
paixão essa que bate forte em peito e faz-me perder o ar
Motivo de minhas insônias é o teu amor que faz-me delirar

0 comentários:

Postar um comentário